30 anos de Informática

A Internet e a comunicação móvel foram, talvez, as duas maiores mudanças em nossas vidas nos últimos 30 anos. As gerações mais recentes não entendem como vivíamos sem smartphones e tablets. Tudo mudou tanto que o fim do mundo, 30 anos atrás, era esperado através da colisão de um cometa com a Terra, hoje, sabemos que, para tudo acabar, basta algum tempo sem telecomunicações. As pessoas não conseguiriam se comunicar, sacar dinheiro, usar o cartão de crédito para fazer compras e, provavelmente, a humanidade implodiria.

“As empresas utilizam a mobilidade agressivamente e seus negócios dependem desses dispositivos móveis, não só para as equipes de vendas, mas hoje praticamente todos estamos conectados o tempo todo, trabalhando de qualquer lugar. Reuniões são feitas por videoconferência em celulares, executivos viajam mais tranquilos para países com idiomas que não dominam porque apps no smartphone trazem a tradução em áudio, tudo é registrado pelas câmeras desses dispositivos, papel e caneta substituídos por tablets, aplicativos nos conduzem pelas melhores rotas, pensando por nós.

Mas não estamos no fim dessa transformação, muitas outras coisas virão para continuar transformando nossas vidas e os negócios. A segurança será um desafio ainda maior para a empresas e o trabalho será cada vez mais colaborativo, comm documentos na nuvem e experiência no estilo Netflix. Nossos carros serão todos conectados e nosso maior medo será alguém “hackeá-lo” para nos conduzir para outra rota ou fazê-lo parar repentinamente. Trabalho no modelo HomeOffice será comum no Brasil graças à mobilidade. Os estoques estarão integrados aos fabricantes e os pedidos serão feitos pelas próprias máquinas, aliás muitas atividades serão automatizadas de máquina para máquina. Os dispositivos móveis salvarão muitas vidas por causa dos aplicativos e acessórios que ajudarão a monitorar a saúde dos pacientes. Nosso login universal será nossa impressão digital. Praticamente todos os pagamentos serão feitos pelo celular. Usaremos roupas e acessórios conectados. Nossas casas serão também conectadas e executarão coisas inimagináveis e não apenas nos avisarão quando esgotarem-se os produtos na geladeira ou nos enviarão alertar quando algo não usual acontecer. Tudo estará online e “móvel”.

A filosofia de Darwin fará ainda mais sentido porque se adaptar rápido será cada vez mais importante que se fortalecer. Embora pessoas e empresas mais “adaptáveis” são, por consequência, mais fortes.

informaticahoje2

Adicionar comentário