Internet das Coisas e 5G – o que esperar dessas tecnologias?

Muito tem se falado do desenvolvimento da tecnologia 5G no Brasil, ampliando o alcance dos sinais e reduzindo o tempo de latência. Porém, como a própria expansão da tecnologia 4G ainda não virou realidade no país, a quinta geração da Internet sem fio ainda deve levar um tempo a ser aplicada.

Dados da Anatel apontam que o país ainda conta com 41 milhões de acessos via rede 2G, considerada uma tecnologia antiga e longe de ser completamente desligada.  Estimativas apontam que até 2019 todos os municípios brasileiros ainda sejam cobertos pela tecnologia 3G. Para 4G não há previsão.

Atualmente, a velocidade de transferência do 4G LTE chega a 1 gigabit por segundo (Gbps). No 5G, a velocidade pode ultrapassar 10 Gbps. Em termos de latência, a média atual de 10 milissegundos do 4G, deve cair para a faixa de 1 ms, na nova tecnologia.  Porém, não é só velocidade e alcance que a quinta geração está sendo pensada. A tecnologia prevê um novo modelo de conectividade.

Especialistas brasileiros, americanos e de países asiáticos lideram os estudos de desenvolvimento da quinta geração de Internet sem fio para atender o crescimento da Internet das Coisas (IoT).  As especificações  internacionais determinam que a tecnologia 5G suporte até 1 milhão de dispositivos conectados por quilômetro quadrado.

Fonte: Tecnmundo

Powered by Rock Convert

Adicionar comentário