Intel Capital Faz Aporte na Navita

Em seu primeiro acordo no Brasil neste ano, a Intel Capital, braço de investimento da fabricante de chips, comprou uma participação na brasileira Navita. O valor exato da operação não foi divulgado, mas seguiu o padrão do fundo: participação minoritária, com aporte de US$ 2 milhões a US$ 10 milhões.

O investimento na Navita é o segundo da Intel Capital na área de mobilidade no Brasil. ENtre 2002 e 2008, o fundo investiu na Spring Wireless (hoje Spring Mobile). “Queremos fomentar o ecossistema de mobilidade. Hoje menos de um terço das empresas brasileiras usam smartphones e menos de um quarto, tablets”, disse Alexandre Vilella, diretor de investimento da Intel Capital ao Valor.

Fundada em 2003, a Navita atende mais de 300 empresas na América Latina e tem sob sua gestão mais de 200 mil dispositivos. Em 2009, recebeu um aporte do Invest Tech, fundo que tem como cotistas o BNDES, a Finep e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Suas operações se concentram na oferta de sistemas e serviços que ajudam companhias a economizar na conta de telefone e também a gerenciar equipamentos como tablets e smartphones entregues a seus funcionários. Nos últimos anos, a companhia tem crescido a taxas de até 50% ao ano.

Segundo Roberto Dariva, presidente da companhia, os novos recursos serão usados de três formas: metade para ampliar o sistema de gestão de dispositivos móveis criado pela própria companhia, e os outros 50% para abrir escritórios na América Latina e comprar companhias com tecnologias complementares às da navita. Em 2012, a empresa fez sua primeira aquisição, a Informatec.

Assim como o 1º semestre, os próximos seis meses prometem ser movimentados em termos de fusões e aquisições. Na semana passada, a americana Equinix, de centros de dados, levou os 47% que ainda nao detinha na Alog. Na segunda, dois fundos anu ciaram um aporte de R$ 90 milhões na Easy Taxi, que fez o aplicativo para chamar táxis de mesmo nome. De acordo com Vilella, a Intel Capital tem mais negociações em andamento e pretende fechar o ano com outros investimentos. “A despeito do cenário macroeconômico, continuamos animados com os fundamentos da economia”, disse.

Fonte: Valor Economico

Adicionar comentário