MDM – Como implementar Gestão de Dispositivos Móveis em seus clientes

Muito se fala em gerenciamento de dispositivos móveis corporativos, mas você sabe quais os reais benefícios das ferramentas de MDM (Mobile Device Management) e como fazer para gerenciar e aplicar políticas de mobilidade corporativa nos dispositivos móveis da sua empresa ou cliente?

Preparamos algumas orientações rápidas, mas fundamentais que devem ser consideradas em uma estratégia de mobilidade corporativa:

Celular corporativo ou BYOD?

Para implantar um projeto de mobilidade corporativa é importante definir se a empresa irá adotar o aparelho corporativo ou implantar um programa de BYOD (Bryng Your own Device), o uso do aparelho pessoal no trabalho.

Essa decisão deve considerar alguns aspectos, como quais profissionais terão acesso às informações corporativas via dispositivos móveis e quais são suas necessidades de uso. Muitas empresas optam pelo uso de dispositivos pessoais no trabalho, pois a prática permite a redução de custos com a compra de equipamentos que logo ficarão obsoletos e também dão a oportunidade do profissional escolher o modelo do dispositivo que deseja utilizar.

Porém, se a empresa utiliza aplicativos que são importantes para a operação, como aplicativo de aprovação de fluxo financeiro, de compras ou um aplicativo que se integre com um sistema interno é importante que ela tenha o controle dos dispositivos que possam ser compatíveis ou que possam se comunicar com segurança. Neste caso, a empresa pode optar por comprar dispositivos móveis que atendam essas necessidades.

Ferramenta para gestão de dispositivos

O uso de ferramentas de gestão é fundamental para garantir segurança e eficiência da gestão dos dispositivos. Atualmente existem muitas ferramentas de MDM no mercado como Airwatch, Mobile Iron,  BlackBerry, Afaria, Knox e Good Technology, entre outras.

Essas ferramentas conseguem realizar, de forma remota, diversos comandos: aplicar restrições, realizar a limpeza remota seletiva do conteúdo corporativo ou também do pessoal (no caso de BYOD), bloqueio do dispositivo, controle de funcionalidades e acessos baseados em perfil de usuário, horário e até mesmo geo-localização. Algumas atendem necessidades específicas: como antivírus, segurança, virtualização, entre outras.

Ter um plano de ação efetivo

O plano de ação deve considerar os aspectos legais, a logística, o investimento, o nível de maturidade e a cultura da empresa e a segurança.

Para saber mais acesse o webinar: Políticas de MDM para dispositivos móveis

Leia também:
BYOD  – Utilização de dispositivos móveis nas empresas: Prós e Contras
Mapa da Mobilidade

Adicionar comentário