Você sabe a importância de fazer a gestão de licença de ERP? - Navita

Select Sidearea

Populate the sidearea with useful widgets. It’s simple to add images, categories, latest post, social media icon links, tag clouds, and more.
hello@youremail.com
+1234567890
 

voce-sabe-a-importancia-de-fazer-a-gestao-de-licenca-de-erp.png

Você sabe a importância de fazer a gestão de licença de ERP?

A gestão de licença de ERP é um assunto que precisa estar sempre em pauta nos setores de TI das empresas. Isso se justifica pelo fato desse tipo de sistema ter se tornado fundamental para as organizações, sendo essencial para que elas possam se organizar, crescer e prosperar no mercado em que atuam.

Para que você possa esclarecer possíveis dúvidas que tenha sobre o assunto, listamos e respondemos os questionamentos mais comuns. Acompanhe nos tópicos a seguir!

O que é e por que é importante fazer a gestão de licença de ERP?

A gestão de licença de ERP é essencial para que o software se mantenha funcionando sem problemas. Por isso, é relevante que o setor de tecnologia da informação da empresa adote métodos para fazer o controle das licenças utilizadas.

É preciso que o gerente de TI conheça os diferentes tipos de licença que existem no mercado e, assim, escolher aquela que melhor se encaixa na realidade da sua empresa.

Quais são os principais tipos de licença?

Existem diversos tipos de licenças de ERP que podem ser adotadas pelas empresas. Assim, é importante que os gestores analisem criteriosamente cada um deles, para definir qual é a melhor opção para o seu negócio. A seguir, listamos os principais as principais licenças existentes. Confira!

Licença por usuário

A licença chamada de EULA, sigla em inglês para “End User License Agreement”, é uma das mais comuns do mercado atualmente. Em nosso idioma, esse tipo de licença pode ser chamado de licença por usuário.

Nesse caso, o acordo tem o objetivo de limitar a redistribuição e as alterações realizadas no sistema, de modo que são impostas regras sobre o suporte e as garantias que são dadas ao usuário final ou à organização que utilizará o ERP para o exercício de suas atividades.

Ao utilizar um ERP com licença por usuário, é comum que seja solicitado, no momento da instalação do programa, os termos de aceite do software. Assim, são incluídos textos com normas, regras e responsabilidades, que precisam ser lidas e aceitas pelos colaboradores.

A licença por usuário também promove a delimitação de punições e ações para os usuários que desrespeitarem qualquer um dos termos que estavam previstos nos textos do contrato de aceite.

Licença por CPU

A licença por CPU possibilita a utilização de um determinado software ou ERP por apenas um equipamento ou dispositivo da empresa e a isso são incluídas as suas atualizações. Nesse caso, também não há direito à manutenção.

Esse tipo de licença pode ser adquirida em conjunto ou de forma isolada, sendo que as taxas de administração variam de acordo com a plataforma que foi adquirida.

Licença por faturamento da empresa

A licença por faturamento da empresa é cobrada de acordo com os valores que uma empresa pode pagar por um ERP.

Desse modo, a empresa que detém os direitos de um software pode adaptar os sistemas e oferecer pacotes mais amplos ou mais restritos, variando de acordo com a possibilidade da organização.

Licença por métrica sensorial

Atualmente, também já existe a possibilidade de a licença ser por métrica sensorial, ou seja, com o pagamento sendo realizado de acordo com o faturamento ou índice setorial da organização.

Esse método pode ser aplicado em hospitais, por exemplo, com os valores sendo cobrados de acordo com a quantidade de leitos de uma clínica médica.

Licença de uso geral

Em inglês, esse tipo de licença é conhecido como GNU (General Public License). Trata-se do modelo de licença de ERP cujo código é aberto. Isso quer dizer que o usuário tem total liberdade para rodar o programa em todas as máquinas que desejar, bem como alterar o seu código fonte como quiser.

Nas cláusulas para uso de um ERP com licença para uso geral, pode haver uma regra específica contendo a opção de o usuário optar ou não por fazer alterações no sistema.

Licenças livres

Existem também alguns ERPS que têm licenças gratuitas, os chamados freewares. Apesar de ser gratuitos, isso não significa que esses softwares não tenham contrato de licenciamento para que possam ser utilizados.

Assim como ocorre com outras licenças, ao fazer o uso de um ERP livre, o usuário também deverá concordar com uma série de termos e com um contrato de licenciamento. Isso porque esse tipo de sistema pode estar restrito ao uso a um determinado tipo de instituição, como os órgãos públicos governamentais, por exemplo.

Quais são os principais serviços que podem ser contratados?

A Navita é uma empresa que fornece diversos softwares e serviços de gerenciamento, bem como conta com a parceria de diferentes desenvolvedores para fornecer serviços que podem ser implantados para melhorar os processos na sua empresa.

Assim, a organização expert em tecnologia empresarial pode ajudar a sua empresa a melhor gerir as licenças da sua organização, por meio de uma série de serviços que são oferecidos.

Oferecemos, por exemplo, uma ferramenta que utiliza de indicadores de atividade que analisam os acessos que as empresas têm ao sistema SAP por meio de aplicações de terceiros. Isso faz com que possam ser analisados riscos e custos com maior precisão.

Também é possível detectar os usuários que são inativos, bem como aqueles que estão duplicados no sistema. Isso contribui para que se possa escolher, com base em dados, o tipo ideal de licenciamento para cada usuário da organização.

De maneira geral, podemos dizer que os serviços oferecidos pela Navita contribuem para que as empresas possam descobrir quais são as instâncias do acesso indireto, as configurações incorretas dos usuários, entre outros fatores que podem ser relevantes para a escolha da licença de ERP utilizada.

Compreender a importância de fazer a gestão de licença de ERP é algo que deve fazer parte das atribuições do gerente de TI de uma empresa, pois somente assim será possível encontrar a melhor opção para cada caso. Escolher o tipo de licença ideal também contribui para que sejam otimizados os gastos no setor.

Gostou do nosso artigo e quer receber mais informações valiosas como essas em suas redes sociais? Então, siga as nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Linkedin, no Twitter e no YouTube.