‌Controle de jornada de trabalho: saiba como diminuir custos

A jornada de trabalho dos motoristas, principalmente de caminhões, não é tão diferente da dos demais trabalhadores. Eles precisam cumprir o número exato de horas por dia, e não podem ultrapassar esse tempo a não ser quando combinado previamente com seus superiores. A questão é que, por desempenharem as atividades na estrada isto é, longe das instalações da empresa , os gestores não têm como verificar se os condutores estão, de fato, cumprindo com o horário de trabalho. 

Neste post iremos abordar qual a importância de fazer o controle de jornada do motorista para a redução de custos nas empresas e para o aumento da produtividade. Também explicaremos como a tecnologia para gestão de aplicativos e gestão da mobilidade podem reforçar a proteção para celular e a segurança dos condutores. Inclusive como diminuir custos corporativos e manter a empresa dentro da legalidade. 

Esperamos que goste!

Qual a importância do controle da jornada de trabalho do motorista? 

De acordo com a Lei 13.103, sancionada em 2 de março de 2015 e que dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, a jornada de trabalho e o tempo de direção de um condutor profissional não pode ultrapassar 8 horas por dia. 

Segundo o decreto, o motorista tem liberdade para definir quando a jornada se inicia e termina, bem como os horários de pausa para o almoço e descanso. Entretanto, a Lei exige que o mesmo cumpra com os seguintes critérios:

  • O intervalo para almoço deve durar, no mínimo, 1 hora;
  • O profissional não pode dirigir por mais de 5 horas seguidas;
  • Após o período de 5 horas o motorista deve descansar, no mínimo, 30 minutos até retornar às atividades.

Caso o condutor não cumpra essas regras, ele corre o risco de sofrer penalidades como multas, pontos na carteira e até ter o veículo da empresa apreendido. O que, consequentemente, pode acarretar atraso das entregas, custos e insatisfação de clientes. 

Como esses profissionais estão sempre desempenhando as atividades longe dos olhos dos superiores, assegurar o cumprimento da Lei e impedir que as penalidades acima ocorram pode ser um desafio. Ainda mais se o profissional de gestão não utilizar boas ferramentas para fazer o controle da jornada de trabalho.

O controle de jornada de trabalho do motorista é, geralmente, realizado por meio de fichas e cadernos. Mas, como esses documentos são físicos e preenchidos manualmente, eles estão sujeitos a apresentar informações equivocadas e podem ser extraviados acidentalmente.

A incongruência de dados e a perda de documentos são fatores que impossibilitam um controle eficaz da jornada de trabalho. E isso pode prejudicar a segurança e a produtividade, além de impedir a redução de custos nas empresas.

Até pouco tempo atrás, os gestores não tinham outra escolha a não ser usar papéis para registrar e controlar o trabalho dos condutores. Contudo, hoje os profissionais não precisam mais depender desse métodos para fazer a gestão e manter a empresa dentro da Lei.

Já existem tecnologias disponíveis para a gestão de aplicativos e gestão da mobilidade, que além de simplificar o controle de jornada de trabalho contribuem para redução de custos corporativos e, claro, garantem mais proteção para celular

Como a tecnologia pode ajudar no controle da jornada do motorista

O dispositivo de rastreamento e monitoramento é uma tecnologia cada vez mais utilizada pelas empresas, principalmente as que trabalham com transporte. O aparelho instalado no veículo ou celular corporativo transmite as coordenadas a uma central que informa a localização exata do condutor. 

Esse tipo de dispositivo pode funcionar por radiofrequência (RFID), que capta sinais de redes formadas por grandes antenas receptoras, ou GPS, que utiliza os satélites para localizar e monitorar o veículo. 

Se durante o horário de trabalho o gestor identificar qualquer ação suspeita ou mudança de rota não programada, ele pode entrar em contato com o motorista ou alertar as autoridades competentes para localizar o veículo.

Além de reforçar a segurança, o dispositivo de rastreamento e monitoramento também pode auxiliar no cumprimento da Lei 13.103. Caso verifique que um dos condutores está há muito tempo rodando na estrada, o gestor pode ligar para esse profissional para adverti-lo ou lembrá-lo de fazer uma pausa.

Ferramentas de gestão para o controle da jornada do motorista também são interessantes. Nesse tipo de solução, os funcionários podem acrescentar os dados sobre o serviço de forma remota e em poucos cliques. Basta que tenham um dispositivo móvel como smartphone ou tablet com acesso à internet. 

A empresa pode acessar o software para acompanhar toda a jornada do trabalhador sem necessidade de coletar papéis ou analisar cadernos. É possível analisar as informações, em tempo real, e pensar em ações sobre como diminuir custos corporativos e melhorar o desempenho dos motoristas.

Claro que a ideia de investir em várias tecnologias ao mesmo tempo pode ser preocupante por conta dos altos custos. Mas existem soluções completas que já oferecem funcionalidades de gestão de aplicativos, gestão da mobilidade e controle de jornada em um só espaço.  

Por meio desse tipo de ferramenta, é possível cadastrar todos os smartphones e tablets da empresa de forma simples, possibilitando o monitoramento e rastreamento dos equipamentos. Não só isso, acessar informações relacionadas à jornada de trabalho, que mostram se os deslocamentos registrados pelos motoristas fazem sentido com a execução das atividades.

Outro ponto interessante que precisa ser citado sobre essa tecnologia é que todos os aparelhos utilizados pelos condutores recebem configurações de segurança de acordo com as políticas corporativas da empresa. Isso aumenta a proteção para celular

Se você gostou do conteúdo e quer saber mais sobre como a tecnologia pode ajudar a sua empresa, leia o nosso post “A inovação digital na Logística”. 

Nele mostramos qual é a necessidade de investir na inovação, como os dispositivos móveis estão revolucionando a supply chain e como a Navita, líder de mercado em gestão de mobilidade e custos de TI, pode ajudar a sincronizar o seu negócio com a digitalização.

 

 

Adicionar comentário