Inovação digital na educação: conheça tendências e soluções de destaque

A inovação digital afetou quase todos os aspectos de nossas vidas. De acordo com dados da Statista, mais de 4,5 bilhões de pessoas têm acesso à internet em todo o mundo. O número representa 59,5% da população global. Desse total, 92,6%, ou seja, 4,32 bilhões de usuários acessaram a internet por meio de dispositivos móveis. Esse nível de conectividade influenciou como as pessoas se relacionam com outras, recebem notícias e veem o mundo ao seu redor.

Não é de admirar, portanto, que essas tendências de digitalização também tenham potencializado a inovação digital na educação. Do ensino fundamental até o ensino superior, o uso das novas tecnologias afetou as salas de aula e o modo como esses professores alcançam seus alunos. 

Tais mudanças foram aceleradas pela pandemia do COVID-19, que fechou escolas em inúmeros países ao redor do mundo. Em um esforço para ajudar os alunos a continuar aprendendo, muitas instituições e professores recorreram à tecnologia para preencher a lacuna das aulas presenciais.

Neste post, abordamos o potencial e as tendências da inovação digital, mostrando como a Navita pode oferecer suporte neste desafio.

Continue lendo o artigo!

A necessidade da inovação digital na educação 

Especialmente depois da pandemia e da necessidade de isolamento social, a adesão às novas tecnologias na educação ganhou mais força e velocidade. A digitalização foi acelerada por força dos novos desafios.

Contudo, mesmo antes da crise sanitária, o amplo acesso da internet e das plataformas digitais, combinado com a mudança de comportamento das pessoas, já indicava a necessidade de priorizar as iniciativas de inovação digital na educação. E são os números que dizem isso. Veja só:

  • 94% dos alunos de escolas urbanas usam a internet para assistir vídeos, programas, filmes ou séries;
  • 56% dos alunos realizam tarefas e exercícios que os professores passam via internet;
  • 93% dos alunos pesquisam na internet para fazer trabalhos escolares;
  • 76% das crianças entre 10 e 12 anos usam um smartphone;
  • 40% disseram ter recebido orientação sobre o que fazer com incômodos na internet;
  • 71% dos alunos na rede pública usam um dispositivo para acesso às aulas;
  • 51% dos estudantes disseram ter recebido alguma orientação para fazer um uso mais seguro.

Como os números mostram, a vida dos alunos acontece mediada pela internet. Sendo assim, a inovação digital na educação é um desafio e deve ser também uma das prioridades das instituições de ensino. A digitalização é o único caminho possível para manter os alunos envolvidos e engajados no processo de aprendizagem. 

5 tendências da inovação digital na educação

A Covid-19 impulsionou uma mudança radical na inovação digital na educação, mas onde está seu futuro agora? A seguir, listamos 5 tendências que têm sido exploradas pelas instituições de ensino. Confira:

1. Acessibilidade e acesso aprimorados

Uma das tendências de transformação digital mais inspiradoras visíveis na educação é a melhoria da acessibilidade à escola, aulas e até programas de graduação para alunos de todas as idades. 

A tecnologia é inclusiva. Para os alunos com deficiência, as novas ferramentas são capazes de remover limitações e barreiras que dificultam a aprendizagem. São bons exemplos: os programas de conversão de texto em fala e os programas que transcrevem conteúdo ditado auxiliando os alunos a acessarem as informações apresentadas nas escolas. 

Sendo assim, os estudantes com problemas visuais ou auditivos, bem como deficiências de leitura, podem se beneficiar desses diferentes tipos de tecnologia.

A acessibilidade também continua a melhorar do ponto de vista geográfico, graças à tecnologia. Oportunidades de aprendizagem on-line, que permitem aos alunos acessar escolas e programas de graduação a distância, ajudam os estudantes a ter a melhor educação possível para sua situação específica. Os alunos não se limitam mais por sua área geográfica imediata. 

Mesmo antes de a pandemia mudar o rumo da inovação digital da educação, mais de um terço dos alunos relatou ter feito pelo menos uma aula on-line. Essa tendência continuará a crescer à medida que as pessoas veem o valor de melhorar a flexibilidade para alguns cursos, ou mesmo programas, no ensino superior.

2. Abordagens de aprendizagem personalizadas

A personalização tem sido outro componente importante da inovação digital na educação. Em vez de tentar encaixar todos na mesma metodologia, muitas escolas e programas começaram a perceber o valor de oferecer soluções adaptáveis ​​para os alunos com base em seus próprios pontos fortes e fracos.

As abordagens de aprendizagem personalizadas oferecem vários benefícios para alunos e instituições de ensino. Quando os alunos podem aprender da maneira que melhor se adapta ao seu estilo de aprendizagem, isso os ajuda a absorver e reter informações críticas. A personalização os capacita a avançar em sua educação. 

Quando os alunos sentem que estão engajados com o material em questão, isso também ajuda a mantê-los no caminho certo com o programa. Escolas que podem atender genuinamente às necessidades de seus alunos e mantê-los avançando com os cursos também melhoram suas taxas de retenção. 

Consequentemente, a fidelização dará um impulso à reputação das escolas, aumentando sua capacidade de preparar seus alunos para o próximo passo em sua educação.

3. Realidade virtual

A realidade virtual se tornou um componente cada vez mais importante da tecnologia em todos os setores. Embora tenha sido inicialmente utilizada como forma de entretenimento, também tem chamado a atenção pelo seu potencial na oferta de treinamentos e nas experiências de compras.

No mundo da educação, a realidade virtual pode fornecer aos alunos a chance de “experimentar” o material que aprenderam antes de realmente passarem para os aplicativos do mundo real. 

Por exemplo, os alunos podem ver em primeira mão uma situação prática, buscar a melhor maneira de lidar com ela e receber treinamento que lhes dê experiência prática, mesmo sem sair da sala de aula.

Isso pode ajudá-los a se sentirem mais confortáveis ​​e melhor preparados para suas futuras carreiras e a conclusão de seus estudos. Os estudantes que se sentem mais qualificados e confortáveis ​​terão mais facilidade na transição do conteúdo teórico para a prática. 

4. Oportunidades de aprendizagem baseadas na nuvem

A nuvem oferece a alunos e professores a chance de se conectar de qualquer lugar. Eles podem usar esses tipos de aplicativos enquanto estão sentados em uma sala de aula, de casa ou até mesmo do outro lado do mundo. 

Quando a pandemia mudou a dinâmica das escolhas, ela apenas acelerou o potencial de adoção desses tipos de aplicações. Os professores começaram a usar uma variedade de plataformas diferentes para hospedar palestras e postar vídeos para os alunos. Eles utilizam uma série de novos recursos para acompanhar a educação dos estudantes, considerando que ainda não podem se encontrar pessoalmente.

Essas plataformas oferecem uma série de oportunidades. Eles possibilitam o streaming das palestras, tornando as aulas on-line possíveis e interativas. Os alunos também podem usar muitos aplicativos para enviar suas tarefas, acompanhar seus programas e até mesmo se conectar e interagir com outras pessoas em sua classe. 

Além disso, as plataformas podem ser usadas para dividir em grupos menores para que os alunos possam colaborar juntos em projetos e tarefas.

Os aplicativos baseados em nuvem, que foram projetados especificamente para os alunos, podem até permitir que os alunos façam provas on-line.

Graças a esses recursos, os alunos de diversas origens têm mais acesso às aulas e oportunidades educacionais. Alunos que precisam de programas de graduação que oferecem maior flexibilidade, aqueles que não moram perto de uma faculdade ou universidade que ofereça o programa desejado ou mesmo os que não podem assistir às aulas pessoalmente. Todos irão experimentar os benefícios do crescimento da tecnologia baseada na nuvem.

  1. Incorporando a Internet das Coisas no ambiente escolar

Na era dos dispositivos ‘inteligentes’, o uso da Internet das Coisas (IoT) é crescente na vida das pessoas e na rotina das empresas. Muito além dos smartphones considerados ‘inteligentes’, agora as pessoas podem tirar proveito das melhorias tecnológicas que tornam tudo, desde seus plugues e tomadas até seus termostatos, ‘inteligente’. 

Na inovação digital da educação, essa tendência começou a ajudar a conectar instituições de ensino e alunos de uma maneira totalmente nova.

Sendo assim, a IoT pode beneficiar a educação à medida que escolas e instituições de ensino superior conseguem melhorar os recursos de segurança e conforto enquanto controlam os custos. 

Por exemplo, dispositivos inteligentes que permitem aos funcionários da escola entender os padrões de tráfego são capazes de informar onde as luzes e os recursos de segurança terão mais valor. Além disso, os dispositivos inteligentes também podem avaliar quando os sistemas de controle de temperatura devem ser ligados e tomar outras medidas para fornecer aos alunos uma experiência de aprendizado confortável.

A IoT também pode ajudar as escolas a se manterem conectadas aos alunos. A ferramenta disruptiva torna as interações de aprendizagem mais dinâmicas graças ao compartilhamento de conteúdo digital e ao uso de outros recursos interessantes, como a gamificação.

O rastreamento de alunos também ajuda professores a avaliar a frequência e saber quando alguém está faltando. Para os alunos do ensino fundamental, essa informação pode ser usada para informar aos pais se seu filho está faltando às aulas e fornecer uma melhor comunicação e segurança a esse respeito.

  1. Segurança em dispositivos digitais

Com a tecnologia se tornando rapidamente um recurso tão crítico na vida diária de alunos e professores, a segurança se tornou outra tendência necessária na inovação digital da educação. 

As escolas que coletam uma grande quantidade de informações sobre os alunos, desde seus dados pessoais até as notas, querem saber se essas informações estão protegidas.

Por isso, os protocolos de segurança são tão importantes. Eles permitem às escolas registrar, armazenar e transmitir dados confidenciais dos alunos que serão críticos em toda a transformação digital. 

Além disso, as escolas também querem ter certeza de que existe um meio seguro para permitir que os alunos enviem tarefas digitalmente e verifiquem a autenticidade do usuário. Isso torna-se ainda mais crítico nos casos em que os alunos podem fazer exames ou outras avaliações digitalmente. 

As violações de segurança podem ser devastadoras para indivíduos e instituições de ensino. Por isso, muito além de uma tendência, a segurança digital é uma importante prioridade para o projeto de tecnologia educacional.

Como a inovação digital otimiza a aprendizagem?

Usada corretamente, a inovação digital é uma espécie de ferramenta “multiplicadora de força” para educadores. Em vez de ter um professor como a única fonte de informação para todos, os alunos podem usar tutoriais on-line e sites para ampliar o que aprendem com o professor. Isso também permite uma educação pessoal mais individual. Os alunos podem se aprofundar em um tópico por conta própria, sob a orientação de professores.

A inovação digital também permitiu a comunicação por meio de muitas plataformas diferentes. As ferramentas de tecnologia educacional promovem esse tipo de colaboração e trabalho em equipe em projetos entre alunos, permitindo, por exemplo, criar apresentações visuais por meio de uma plataforma on-line.

E, embora isso não seja na sala de aula, é importante observar que a tecnologia também ajuda os pais a acompanhar melhor o progresso acadêmico de seus filhos por meio de ferramentas on-line.

As inovações na prática: as utilizações dos dispositivos móveis na educação

Os dispositivos móveis têm se firmado como ferramentas facilitadoras para educadores e alunos, pois viabilizam o ensino e a aprendizagem a distância. 

No entanto, os profissionais de TI observam que a inovação digital nas escolas pode se tornar mais complexa e difícil de lidar devido à necessidade de implantar soluções em vários locais e, muitas vezes, aos orçamentos reduzidos ou incertos.

Neste sentido, uma solução Mobile Device Management (MDM) pode ajudar o time de TI a resolver esses problemas.

O gerenciamento em dispositivos de tablets e smartphones requer cada vez mais atenção e cuidados para que haja maior controle e segurança por parte das instituições de ensino. São várias as questões que exigem nossa atenção:

  • Como podemos garantir que os alunos e professores estejam em conformidade com o que foi definido na concepção do projeto e execução das escolas?
  • Existe uma forma de evitar a dispersão dos alunos com conteúdo e apps não educacionais e indevidos?
  • Como configurar e distribuir os dispositivos e atividades?
  • É possível que alunos e professores tenham acessos e permissões específicas de acordo com as necessidades e demandas?
  • Como podemos ter um aproveitamento das aulas, mesmo a distância? 

Aplicativos e dados seguros

Com o MDM, você pode proteger os dispositivos da escola aplicando códigos de acesso, bloqueio de tela e criptografia. Os administradores de TI também podem impedir a instalação de aplicativos e aplicar configurações de apps para controle total sobre o uso.

Como uma medida adicional de segurança, o MDM permite que você rastreie a localização de todos os dispositivos. Se eles forem perdidos ou roubados, os administradores de TI podem limpar ou bloquear remotamente os dispositivos, se necessário.

Implementação rápida com automação

A solução instala automaticamente aplicativos e configurações em novos dispositivos com base nos perfis dos usuários. Com a ajuda de ativadores de MDM, como Apple DEP ou Android Zero-Touch Enrollment, o usuário pode ter aplicativos e ajustes facilmente configurados de imediato em qualquer número de dispositivos quando o equipamento é ligado pela primeira vez.

Além disso, os recursos de automação de TI do MDM são necessários em ambientes educacionais que, devido aos tempos de sessão restritos, não podem tolerar interrupções. Com o MDM, o administrador de TI pode redefinir remotamente uma senha ou implantar, atualizar ou remover aplicativos rapidamente, sem a necessidade de visitas no local.

Econômico e flexível

O modelo de licenciamento MDM pode ser pré-pago. Essa flexibilidade permite que o administrador de TI de uma escola aumente ou diminua a escala do serviço de acordo com a flutuação das matrículas dos alunos, levando a economias de custos adicionais.

Inovação digital na educação: conheça o papel da Navita

A gestão de dispositivos móveis, quando feita de maneira organizada e simplificada, pode transformar o ambiente educacional trazendo mais benefícios, produtividade e segurança para que o foco seja apenas um: a entrega da melhor educação!

São várias as razões que levam as instituições de ensino a contratarem o serviço MDM. Veja:

  • Localizar os dispositivos: alunos transitam com o aparelho fora do horário de estudo;
  • Assegurar conformidade com a LGPD, evitando incidentes cibernéticos como vazamento de dados;
  • Garantir a segurança digital;
  • Monitorar e impedir o acesso em conteúdos e aplicativos não educacionais e indevidos;
  • Controlar a distribuição de atividades entre professores e alunos;
  • Vender o dispositivo móvel ao fim do ciclo de vida.

No intuito de oferecer os melhores recursos para que as escolas sejam capazes de lidar com essas demandas, a Navita tem a plataforma mais completa do mercado. A solução permite que todas as informações necessárias estejam alocadas em apenas uma interface.

Com o MDM, você poderá contar com:

  • Inventário detalhado de alunos que utilizam smartphones e tablets e informações como turma, matrícula, controle de presença; 
  • Registros de notas, provas e relatórios ficam 100% seguras;
  • Utilização de diversos recursos, como atividades interativas por meio da tecnologia, não ficando limitado ao modelo tradicional presencial;
  • Entrega de conteúdo de qualidade sem comprometer a segurança dos alunos e professores;
  • Conteúdo compartilhado e acessível em qualquer hora e lugar;
  • Distribuição de aplicativos de estudo de forma automatizada e remota para os alunos;
  • Gerenciamento de documentos e atividades por grupos e turmas;
  • Aprendizado sem distrações;
  • Melhoria da gestão de tempo do professor em sala de aula para controlar o tempo dos alunos nas atividades, nas telas ou programas que são utilizados para estudo;
  • Configuração de políticas de segurança no dispositivo conforme as regras da sua escola;
  • Bloqueio do aparelho caso ele seja vendido, roubado ou furtado.

Em síntese, quando a instituição de ensino escolhe investir em uma solução EMM ela prioriza a experiência dos alunos e dos professores, facilitando o processo de ensino e aprendizagem. 

A plataforma Navita EMM dispõe de todos os recursos que você precisa para gerenciar a conectividade escolar com a máxima eficiência e segurança digital. 

São várias as funcionalidades da plataforma da Navita:

  • Gerenciamento de aplicativos;
  • Localização de dispositivos;
  • Configurações e políticas;
  • Segurança da informação;
  • Time fence (controle por horário);
  • Relatórios Gerenciais.

Além disso, outra vantagem é o acesso aos recursos de segurança necessários para manter compliance com as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

O Navita EMM é um console de gestão, um ambiente web, que pode ser acessado por meio de uma URL de qualquer navegador e faz parte do Navita Connect. Sendo responsivo e multiplataforma, o sistema permite a gestão a partir de qualquer computador, smartphone ou tablet. 

No Navita EMM, a estrutura do sistema é simples e acessível para otimizar a jornada de inovação digital na educação.

Case: uso de uma plataforma EMM na vida real 

Mas, afinal, como uma plataforma EMM pode potencializar a estratégia de inovação digital nas instituições de ensino? Vamos apresentar um case para ilustrar a aplicação:

A secretaria de educação de uma prefeitura investiu na aquisição de tablets para os alunos da rede municipal de ensino. O investimento nos dispositivos móveis foi a solução encontrada para manter os alunos engajados na educação a distância e otimizar a distribuição de conteúdo educacional.

Com os dispositivos móveis prontos para serem entregues aos alunos, eles precisavam de um sistema para garantir que o tablet fosse usado exclusivamente para as atividades de estudo. 

Na verdade, a secretaria de educação se deparou com vários desafios:

  • Manter o aluno estudando mesmo durante a pandemia;
  • Entregar o conteúdo letivo com o aluno em casa durante a pandemia;
  • Disponibilizar tablets para os alunos e garantir que a informação seja entregue e protegida;
  • Assegurar que o equipamento e plano contratado seja utilizado somente para fins educativos.

A boa notícia é que com a adoção de uma plataforma EMM a secretaria de educação conseguiu organizar o ensino a distância da melhor maneira possível. Atualmente, a entrega de conteúdo funciona assim: 

  • Existe uma pasta educacional criptografada dentro de cada tablet. Ou seja, essa é uma pasta inacessível para o aluno usuário do dispositivo;
  • Os demais aplicativos, como o Google Education, foram distribuídos e instalados via MDM;
  • O conteúdo é separado por turmas, sendo que o aluno recebe o conteúdo de acordo com a sua série.

Com uma plataforma completa como a Navita EMM, escolas públicas e privadas têm todos os recursos que precisam para gerenciar com sucesso a inovação digital na educação.

Gostou de conhecer as tendências e possibilidades da transformação digital aplicada ao ensino e aprendizagem? Saiba mais sobre o tema. Confira nosso e-book Gestão da mobilidade: sua empresa se preocupa com essa questão? Faça o download do material!

Adicionar comentário