Tendências de tecnologia: conheça 32 para seu negócio em 2021

Foram inúmeros os impactos que as empresas de todos os setores tiveram que lidar, de uma hora para outra, durante 2020. O isolamento social e o home office acabaram obrigando muitas corporações a acelerar as estratégias de transformação digital e surfar a onda das principais tendências de tecnologia. Isso sem contar com o início de vigência da LGPD, que acabou causando tantos outros desafios!

O ano ‘virou’ e as coisas não parecem nem próximas de voltar à normalidade conhecida. Cabe aos líderes e equipes aceitarem que o mundo não será mais como antes, se aprofundarem nas tendências de tecnologia para 2021 e tomarem as próximas decisões com cautela e assertividade.

Neste post, você encontrará as principais tendências de tecnologia que o mundo corporativo adotará este ano. Acompanhe!

Principais tendências de tecnologia para 2021

Todos os anos, consultorias renomadas como o Gartner publicam materiais que nos mostram um resumo do ano anterior e de que forma a tecnologia apoiou amenizando os desafios.

Com base na mais recente publicação do Gartner, Top Strategic Technologies Trends for 2021, montamos uma lista de tecnologias e tendências de tecnologia que podem ser usadas por você para identificar necessidades e próximos investimentos para o seu negócio.

Internet of Behavior

A chamada Internet de Comportamento é uma tendência de tecnologia que consiste na coleta de dados pessoais disponíveis digitalmente, em redes sociais, aplicativos de rastreamento, mensagens de texto e agora também dos dispositivos IoT espalhados pelas casas inteligentes.

Grande parte destes dados já eram analisados como estratégia de entender e definir comportamentos e necessidades dos seres humanos, mas com a IoB eles vão ainda mais longe. Empresas que usam estes dados para fazerem análises podem conseguir informações que vão desde os hábitos das pessoas ao dirigirem seus carros até caminhos percorridos e padrões de consumo.

A expansão de dispositivos em IoT exige que novos protocolos de segurança móvel sejam criados, e que as empresas se tornem cada dia mais vigilantes e proativas.

Total Experience (TX)

Sabem aquelas estratégias que nós já estamos até cansados de saber como são importantes para um negócio, como experiência do cliente, experiência do usuário e multiexperiência, entre outros? A Experiência Total é a integração de todas elas na busca de entregar uma jornada perfeita para todos, desde consumidores à funcionários.

A Total Experience é uma tendência de tecnologia que não apenas oferece uma melhor experiência geral, mas também é uma ótima forma de diferenciar uma organização de seus concorrentes.

O Gartner cita um exemplo inovador de uma empresa que implantou um sistema de agendamento por meio de um aplicativo, que envia uma mensagem aos clientes quando eles chegam a menos de 25 metros da loja. Esta notificação orienta durante o check-in e ainda mostra quanto tempo levará até que eles possam acessar a empresa mantendo o distanciamento social.

Para aumentar a segurança dos funcionários, a empresa também implantou uma tecnologia que permitiu aos colaboradores navegar pelo hardware dos clientes sem a necessidade de tocar fisicamente no dispositivo.

Operations Anywhere

Operações em qualquer lugar é um modelo operacional de TI projetado para oferecer suporte, habilitar funcionários e gerenciar implantações a partir de quaisquer lugares graças à sua infraestrutura distribuída.

Mas é claro que as coisas não são tão simples assim, não é mesmo? Para ser realmente eficiente, o modelo deve oferecer experiências únicas de valor agregado.

O Gartner ainda diz que, para fornecer uma experiência digital escalável e contínua, é necessário investir em tendências de tecnologia, como a mudanças na infraestrutura de tecnologia, práticas de gerenciamento, políticas de segurança e governança e modelos de engajamento de funcionários e clientes.

E todas estas mudanças exigem 5 blocos de construção, que vão desde investimentos em colaboração, até infraestrutura, automação para suportar operações remotas, quantificação da experiência digital e acesso remoto seguro. Já conhecia esta tendência de tecnologia?

Hiperautomação

A Hiperautomação é a combinação de tecnologias como Inteligência Artificial, Machine Learning, software orientado a eventos e RPA (Automação Robótica de Processos), entre outros, para tornar grande parte dos processos da empresa automáticos.

No mercado atual, a busca pela excelência operacional é quase uma obrigação. E a presença da COVID-19 durante todo o ano de 2020 serviu como grande impulsionador para que inúmeras empresas optassem pelas alternativas remotas e digitais. E a hiperautomação tem sido a chave deste sucesso.

Malha de segurança cibernética

Com a exigência de isolamento social e home office, os parâmetros de segurança físicos se tornaram inúteis e a malha de segurança cibernética apareceu como uma alternativa segura e moderna de proteção. Esta abordagem arquitetônica é escalável, flexível e confiável e permite que colaboradores ou máquinas acessem com segurança outras ferramentas digitais a distância, fornecendo o nível de segurança necessário.

Engenharia de IA

Projetos de inteligência artificial têm se tornado uma tendência de tecnologia por serem fundamentais em diversos processos dentro das empresas. Contudo, é bastante comum que algumas estratégias falhem ou não tragam o retorno esperado por conta de uso inadequado.

A Engenharia de IA entra como alternativa bastante eficiente de criação de projetos robustos, facilitando o desempenho, escalabilidade e confiabilidade dos modelos de Inteligência Artificial ao mesmo tempo em que oferece o valor total dos investimentos em IA.

Computação que aprimora a privacidade

Esta tendência de tecnologia compreende três esferas de proteção de dados, que ainda permitem o processamento e a análise destas informações de maneira segura. São elas:

Fornecer ambiente para processamento e análise de dados confidenciais, incluindo terceiros e ambientes de execução confiáveis de hardware.

Executar o processamento e a análise de maneira descentralizada utilizando tecnologias como aprendizado de máquina com reconhecimento de privacidade.

Transformar dados e algoritmos antes do processamento ou análise por meio de práticas de segurança como criptografia, provas de conhecimento zero, entre outros.

Isso permite o compartilhamento seguro de dados em ambientes não confiáveis, sendo um investimento de suma importância frente à crescente necessidade de manipulação e proteção de dados.

Estas foram algumas das tendências tecnológicas apontadas pelo ebook do Gartner. Mas outra área se destacou em 2020 e tende a preservar seu protagonismo é a de telecom.

Afinal, já parou para pensar como teríamos enfrentado o período de isolamento social provocado pela pandemia do Covid-19 em todo o mundo sem as telecomunicações?

Tendências de tecnologia para Telecom

Um outro desafio que já era bastante grande, mas cresceu ainda mais durante o ano de 2020 está relacionado à tecnologia móvel e às telecomunicações.

Segurança, governança e compliance devem ser levados em consideração em todos os aspectos das corporações, inclusive durante o uso de dispositivos móveis para trabalho. Os hackers, por sua vez, conhecem esta lacuna e estão à espreita para invadir empresas por meio de smartphones e tablets desprotegidos.

Além disso, rapidez no processamento de informação é fundamental para inúmeras estratégias de transformação digital, como IoT ou Inteligência Artificial. Vamos elencar as principais tendências de tecnologia ligadas à telecomunicação.

Arquitetura OpenRAN

A arquitetura OpenRAN permite que as operadoras de rede implementem redes 4G e 5G integrando software e componentes de hardware de várias empresas diferentes, e não mais exclusivamente de apenas um fornecedor.

Em 2020 esta tendência de tecnologia foi muito útil para as empresas que buscavam expandir suas redes, porém sem investir grandes montantes. Agora, as expectativas são grandes e tudo indica que em 2021 o OpenRAN continue aceito e transforme a indústria de telecomunicações.

Redes 5G

Nós esperávamos que o 5G se tornasse uma realidade já no fim de 2020. E isso realmente aconteceu, porém de forma bastante gradual. A partir de 2021, as empresas de telecomunicações irão de fato implementar redes 5G, e a expectativa é alta. Não apenas a experiência dos consumidores será fortemente melhorada, como poderá impulsionar outras tecnologias como a IoT, por exemplo.

5G como facilitador da Inteligência Artificial e Machine Learning

Ainda falando sobre o 5G, em 2021 ele servirá como principal condutor da integração entre inteligência artificial, aprendizado de máquina e computação de borda.

E as vantagens são muitas! A união das tecnologias poderá criar oportunidades para as empresas de telecomunicações aumentarem a experiência de rede e reduzir o custo da rede por meio da automação. A comunicação baseada em IA poderá contribuir para o desenvolvimento de cidades inteligentes, facilitando as tomadas de decisão baseadas em dados em tempo real.

Computação móvel de borda

Muitas empresas de telecomunicações já iniciaram suas estratégias para implementar computação móvel de borda para atender a crescente procura por smartphones e dispositivos IoT.

A expectativa é de que estas empresas acelerem o processamento de dados em tempo real coletados e transmitidos por meio de dispositivos conectados. Espera-se que muitas empresas de telecomunicações diversifiquem recursos para computação móvel de borda de uma nuvem pública para armazenar dados localmente. Uma tendência de tecnologia que chegou para ficar!

Nova geração do IoT

De acordo com uma publicação da SimNovus, a cada segundo 127 novos dispositivos IoT são conectados à web; apenas em 2020, 31 bilhões de dispositivos IoT foram instalados durante o ano.

A demanda por dispositivos domésticos inteligentes aumentou muito em 2020 e a comercialização do 5G aumentará ainda mais a procura por dispositivos e aplicações IoT residenciais e industriais. É bem provável que as empresas de telecomunicações expandam e atualizem suas redes para atender às novas necessidades de uso de dados destas soluções e aplicativos de IoT.

Cidades Inteligentes, ou smart cities

Outra grande expectativa em relação ao 5G é a de que governos ao redor do mundo comecem a investir em cidades inteligentes. E elas precisarão de redes de telecomunicações para gerenciar serviços e recursos de forma eficiente, obtendo percepções acionáveis ​​de uma grande quantidade de dados em tempo real.

Quanto aos cidadãos, eles poderão ter acesso a produtos e serviços digitais completamente novos, e caberá às empresas de telecomunicações proverem a conectividade adequada que atenda às necessidades das cidades inteligentes.

Segurança móvel, IoB, RPA, hiperautomação, todas estas tecnologias citadas acima têm um imenso potencial desde que aplicadas no negócio da maneira correta. No entanto, ainda sim, todas elas dependem de uma tecnologia para poderem ser utilizadas: a cloud computing. Acompanhe as tendências a seguir.

Tendências de tecnologia para Cloud Computing

A cloud computing foi um elemento importantíssimo em 2020, fundamental para permitir que as empresas pudessem conquistar agilidade e produtividade apesar do isolamento social. E as tendências tecnológicas relacionadas à nuvem continuarão também em 2021. Vamos citar algumas delas.

Nuvem distribuída

A nuvem distribuída é a melhor opção para organizações que vivenciam problemas de latência ou regulamentos de privacidade que exigem que os dados permaneçam em outros locais, mas não podem investir muito dinheiro em nuvens privadas.

Nesta tendência de tecnologia, a fornecedora da nuvem pública fica responsável pelos processos e operações que envolvem a prestação de serviços, porém executando fisicamente no ponto de necessidade.

Computação de borda

É provável que em 2021 nós vejamos o surgimento de novos modelos de negócios que facilitem a implantação de borda, principalmente após o interesse de grandes fornecedores como a Dell e a IBM na tecnologia. E a computação de borda poderá transformar e expandir a computação em nuvem.

Ao integrar a borda da rede à nuvem, é possível implantar serviços na borda sem se preocupar com a sobrecarga operacional de gerenciamento de mais infraestrutura. Ou seja, os desenvolvedores poderão mover serviços e funções de aplicativos da nuvem para locais de extremidade da rede. Isso ajudará a criar aplicativos mais responsivos e dinâmicos.

Multicloud e nuvem híbrida

No início da computação em nuvem era quase obrigatório que cada empresa usasse a tecnologia de apenas um provedor. Contudo, conforme mais empresas passaram a oferecer cloud computing, esta nova tendência de tecnologia tornou-se uma boa estratégia fazer parcerias entre fornecedores.

A parceria entre as gigantes Oracle e Microsoft, que começou em junho de 2019, é um exemplo de uma relação em que os clientes podem aproveitar de vantagens tanto em relação à rede da Oracle quanto aos recursos de Machine Learning da Microsoft.

Serverless

De acordo com a publicação 10 Future Cloud Computing Trends to Watch in 2021, da CRN, Serverless é a próxima evolução da arquitetura de aplicativo monolítico após arquitetura orientada a serviços e arquitetura de micro-serviços.

Esta tecnologia apareceu entre os cinco serviços de nuvem PaaS que cresceram mais rápido em 2020. É um modelo tão atraente que os aplicativos serão projetados e desenvolvidos para funcionar sem servidor, no lugar de desenvolver um servidor para funcionar da forma com que os aplicativos são desenvolvidos atualmente.

Orquestração e otimização de nuvem automatizada

A orquestração e otimização de nuvem automatizada já é uma realidade que continuará também em 2021, porque é uma ótima maneira de lidar com a complexidade relacionada ao gerenciamento dos serviços interconectados entre aplicativos e serviços.

Em 2021, o gerenciamento automatizado de serviços e desempenho deve ser um dos aspectos mais importantes da escolha de um provedor de nuvem em 2021, principalmente para empresas que gerenciam centenas de serviços em apenas um provedor de nuvem.

A alta do SASE

A sigla SASE, em inglês, significa Secure Access Service Edge, ou seja, Borda de Serviço de Acesso Seguro e está bastante em alta nos últimos tempos. Esta arquitetura de rede combina recursos de WAN definidos por software e serviços de segurança de rede nativos da nuvem, incluindo acesso à rede de confiança zero, gateways da web, firewalls como um serviço, entre outros. Esta é mais uma excelente escolha para quem ainda está lidando com a necessidade de conectividade segura com o trabalho a distância.

Privacidade de dados x migração de nuvem

A relação entre pandemia e o aumento da necessidade de infraestrutura em nuvem foi o cenário ideal para novas criações de uma tendência de tecnologia baseada em soluções para governança de dados e conformidade.

A tendência para 2021 é que projetos que garantam a migração segura de dados para a nuvem – incluindo o processo de criptografia de dados de acordo com as exigências da equipe de governança antes que a área de TI possa movê-los para a nuvem – sejam iniciados.

Maturidade no gerenciamento de nuvem e contenção de custos

Para muitos, a expectativa de migrar para a nuvem, além de melhorar alguns processos operacionais e colaboração, era uma forma de reduzir gastos, porém em 2020 isto se mostrou o oposto.

O que tem acontecido é que a falta de habilidade das equipes acaba usando a infraestrutura em nuvem de uma maneira ineficiente em comparação ao uso da infraestrutura legada tradicional, gerando um desperdício da nuvem.

É necessário, então, procurar por ferramentas que se consolidem e se estendam nativamente para as pilhas de aplicativos de produção. Enquanto isso, fornecedores continuam procurando tornar suas ofertas mais atraentes por meio de elementos integrados de gerenciamento de custos e eficiência na nuvem.

Uma ferramenta de ITEM (IT Expense Management), por exemplo, é ideal para aumentar o gerenciamento dos custos com Cloud e acompanhar esta tendência de tecnologia. O Navita Connect, a única plataforma de IT Expense Management recomendada pelo Gartner em 2020, é pensado para te ajudar a evoluir o gerenciamento de custos com TI e Telecom, incluindo as despesas com cloud.

Tendências de tecnologia em inteligência artifical

Grandes nomes da tecnologia já estão utilizando inteligência artificial na fabricação de seus produtos. Isso demonstra uma maior democratização da tecnologia, o que permite que os maiores provedores de nuvem como AWS, Google e Oracle, entre outros, incorporem e expandam suas ofertas de Inteligência Artificial para implantações de nuvem pública e híbrida.

Mas o que esta tendência de tecnologia significa? Mais acessibilidade às estruturas e algoritmos necessários para aplicar IA a tudo, desde dispositivos móveis até software de planejamento e vendas corporativo.

E o que mais podemos esperar da inteligência artificial para 2021? Vamos ver agora.

RPA e automação baseada em Inteligência Artificial

Com tantos desafios operacionais que as organizações tiveram que lidar em 2020, a RPA foi uma escolha comum para quem queria transferir determinadas tarefas para máquinas e liberar funcionários. Isso não será diferente em 2021 com o crescimento de empresas de RPA como a UiPath.

De acordo com a publicação 4 AI Trends set to accelerate in 2021, da Forbes, o desenvolvimento de RPA tem focado em soluções com níveis maiores de automação inteligente que vincula robôs tradicionais usados ​​para automação a processos inteligentes alimentados por nuvem, Machine Learning e Inteligência Artificial.

Em outras palavras, as empresas têm reconhecido o poder de combinar a automação de processos tradicional com a IA para fornecer maior eficiência e precisão dos esforços de automação empresarial.

Novas estratégias para acelerar a segurança cibernética e AIOps

O uso de Inteligência Artificial para segurança cibernética preventiva e resolução automatizada de problemas de TI por meio de AIOps é bastante recente, mas uma tendência de tecnologia fundamental neste momento de trabalho a distância.

Ainda segundo a publicação da Forbes, a missão da empresa HPE é continuar a melhorar a HPE InfoSight, plataforma AIOps que atualmente pode prever e resolver 86% dos problemas.

Já a Splunk é outra plataforma que está tendo grande adoção e crescimento em AIOps, e recentemente expandiu suas ofertas para escalar mais rapidamente na nuvem.

Estes dois exemplos mostram que muitas empresas de tecnologia inovadoras ao redor do mundo estão fazendo investimentos nesta área, indicando um forte impulso destas tendências de tecnologia.

Integração entre inteligência artificial e IoT

Com a prevalência de sensores da IA ​​e sua capacidade rápida de oferecer insights acionáveis, provavelmente veremos um forte crescimento da IoT no próximo ano. É claro que, no passado, a IoT já era capaz de monitorar e armazenar dados – algumas vezes permitindo a execução de algum tipo de processo ou automação.

No entanto, com a ajuda de AI (AIoT), os sistemas podem tomar ações sobre os dados que monitora e executar tarefas automaticamente, como redirecionamento de tráfego, redução de temperatura do ar, apagar e acender luzes, entre outros.

Levando a integração entre estas tecnologias a novos patamares, estas funções podem ser muito úteis em edifícios e cidades inteligentes, ambientes de varejo e muito mais. E a coleta e análise de dados pode ser usada para infinitas iniciativas, como medidas de segurança, práticas de sustentabilidade, melhor experiência do cliente etc. A integração entre AI e IoT pode ser poderosa, mas por enquanto está apenas no começo.

Inteligência artificial e marketing

Tanto a inteligência artificial quanto o marketing precisam de dados para funcionar, e isso não é uma novidade.

Mas e se juntarmos os dois? As possibilidades são infinitas! Esta combinação poderá usar dados para atingir o público certo, melhorando áreas como experiência do cliente e personalizações. À medida que mais dados são coletados e otimizados sobre um cliente, a capacidade de prever a próxima ação ou a oferta perfeita continuará a melhorar.

As empresas que investem em IA personalizada usando as melhores ferramentas de plataformas CX (Customer Experience), como Salesforce e Microsoft, até ferramentas como a Twilio, por exemplo, entregarão melhores experiências do cliente e aumentarão a lealdade da empresa, duas excelentes vantagens.

Como pudemos perceber, a IoT foi uma tecnologia bastante citada até agora. Mas quais as tendências tendências de tecnologia ligadas a ela? Descubra agora.

Tendências de tecnologia IoT para 2021

A cada ano que passa, as utilizações em relação à IoT ganham novos focos. Várias tendências continuam em alta em 2021 também, principalmente no que diz respeito a aprimoração de determinadas experiências como carros autônomos e dispositivos vestíveis. E, é claro, necessidades básicas de saúde e segurança continuam a ocupar o centro do palco.

Vamos listar algumas principais tendências tecnológicas.

Novas opções de conectividade

Embora nos últimos anos tenha havido bastante expectativa em relação à conectividade 5G – sobretudo por conta de seu potencial para processamento intensivo de dados – o 5G não é a única opção. É provável que haja mais variedade de opções e as organizações tenham que escolher quais delas realmente têm a ver com suas necessidades.

Por exemplo, um veículo inteligente requer um tipo diferente de conectividade do que um dispositivo vestível ou uma peça de maquinário no chão de fábrica. A conectividade, então, deve ser pensada com base em cada uso.

IoT na manutenção de ativos da indústria

Por conta da pandemia, fábricas e indústrias que ainda não contavam com monitoramento remoto tiveram que investir na tecnologia de um dia para o outro, principalmente com a restrição de acesso de funcionários. Agora que esses sistemas de monitoramento remoto e preditivos estão lá, as organizações não vão voltar ao que eram antes.

Outra vantagem do monitoramento remoto e demais tecnologias de IoT nas fábricas é o uso de dados para identificação e previsão de necessidades de manutenção. Isso melhora a qualidade do produto e contribui com a satisfação do cliente.

Gerenciamento de força de trabalho

Já está mais do que claro que a força de trabalho é o maior ativo de uma empresa, não é mesmo? E a IoT tem o potencial de aumentar a eficiência e a produtividade destas equipes, ajudando na geração de receita e impulsionando o crescimento dos negócios.

Esta combinação gerou uma preciosa tendência de tecnologia.

Os sistemas de gerenciamento de colaboradores baseados em IoT usam o mesmo ecossistema de computação em nuvem e protocolos de comunicação. Ou seja, a integração entre os dois é fundamental para fornecer não apenas flexibilidade como também uma maior visibilidade dentro da organização. Além disso, também pode ser usada como ferramenta de análise para prever medidas lucrativas com precisão.

IoT e a Análise de dados

Sem a análise de dados, o potencial da IoT seria bastante diminuído. Esta tendência de tecnologia consiste na integração entre IoT e Big Data. Quando implementada corretamente, ela permite a identificação de padrões ou tendências nas informações coletadas pelos dispositivos. Os insights obtidos por meio desta integração de tecnologias garantem que uma empresa esteja bem equipada com as informações necessárias para tomar decisões eficazes com facilidade.

Apps em IoT continuam em evolução

As soluções de IoT, independente de cada foco, continuam evoluindo em um ritmo crescente. Seus usos já englobam inúmeras iniciativas diferentes, como cidades inteligentes, wearables, configurações industriais inteligentes e casas inteligentes, entre outros.

A expectativa é de que, num futuro próximo, a IoT alcance mais setores e configurações de negócios, tornando o mundo ainda mais digital. Contudo, é necessário conhecer a fundo todas as tendências de tecnologia para que empresas consigam investir em soluções e tecnologias que realmente possam fazer a diferença nos seus resultados.

Processamento de dados com Edge Computing

A crescente adoção de soluções de IoT requer uma capacidade de processamento de dados aprimorada. A computação de borda, então, pode ser a solução na busca pela economia de custo ligada a esta questão. A computação de borda também permite que as informações coletadas por um dispositivo sejam processadas diretamente sem serem enviadas para outros lugares.

Blockchain como solução de proteção de dados

Como já citamos brevemente acima, a segurança em torno dos dispositivos IoT continua sendo um grande desafio, mesmo em 2021. E é por isso que o Blockchain surge como uma tendência de tecnologia segura e confiável que garante uma melhor proteção de dados.

A tecnologia de razão distribuída fornece uma maneira das informações serem registradas e compartilhadas por uma comunidade de usuários sem perigo de invasão ou vazamento.

Pudemos ver, durante a leitura deste post, que a grande maioria das tendências de tecnologia de 2021 surgiram a partir das dificuldades que apareceram durante a pandemia de Covid-19.

Seja em relação à criação de novos hábitos de home office, seja em busca do aumento de produtividade ou de maior segurança móvel, o fato é que sem informação, nenhuma tecnologia apresentada acima pode trazer os resultados esperados.

Os primeiros passos para quem quer implementar novas estratégias de transformação digital é mudar a cultura da empresa, desenvolver talentos que saibam tirar o potencial das tecnologias e estudar muito.

E lembre-se, com a sanção da LGPD, a boa governança de dados que já era essencial tornou-se uma escolha de vida ou morte. E incluir soluções de gerenciamento de dispositivos móveis, tenham elas blockchain, malha de segurança cibernética ou qualquer outra tecnologia, pode ser a escolha que manterá seus dados protegidos.

Se você está em busca de soluções para Telecom, TI ou gestão de mobilidade, conheça a Navita e evolua sua maturidade em gestão de custos de TI e Telecom!

Adicionar comentário