Antivírus para celular: É mesmo necessário?

Quando falamos de computadores e ferramentas tecnológicas, a primeira medida de segurança dos usuários é buscar um antivírus, mas, quando se trata de dispositivos móveis, nem sempre essa é uma preocupação.

Contudo, será que é necessário investir em um aplicativo de antivírus para o celular? Isso vai depender única e exclusivamente da utilização e necessidades do usuário.

Você acessa muitos links? Baixa jogos no celular? Navega em sites que não conhece muito bem? Talvez um antivírus seja uma das soluções para evitar ataques e golpes.

A Internet é um universo complexo. Nesse ambiente encontramos muitas coisas interessantes e importantes, mas também podemos encontrar ameaças. Para não correr riscos, uma das soluções é utilizar um antivírus em seu dispositivo.

Porém, muitos aplicativos surgem com uma proposta de solução “milagrosa” para garantir a segurança dos celulares e ficar bem longe dos ataques de hackers; promovem o aplicativo de antivírus para dispositivos móveis como a única ferramenta que vai solucionar todos os problemas de segurança.

Entretanto, para alguns usuários, muitas vezes os antivírus acabam sendo mais úteis por algumas funções extras e não exatamente para exercer o seu principal papel. Dentre essas funções favoráveis, podemos destacar:

  • Sigilo de arquivos;
  • Limpeza de dados;

Muitas pessoas com sistema Android decidem usar antivírus para o celular. Ter um aplicativo do tipo deixa o usuário mais tranquilo para navegar na Internet, baixar jogos e até mesmo instalar aplicativos para utilizar no trabalho.

O que quase ninguém sabe também é que mesmo quem não tem um aplicativo de “antivírus” instalado no celular já desfruta de alguma forma de proteção. Quem tem um dispositivo Android, por exemplo, já possui um sistema de antivírus simples, que examina os aplicativos baixados.

Porém, dificilmente um antivírus para Android consegue impedir um ataque que explore falhas no sistema. O que isso significa? É que mesmo com o antivírus, um software malicioso pode passar por todas as barreiras de segurança do sistema operacional.

Outro ponto que muitos destacam é que os aplicativos de antivírus para celular podem consumir mais bateria e recursos sem entregar os mesmos benefícios como os antivírus feitos para computadores, por exemplo.

O universo tecnológico é móvel!

É obvio que a maioria dos hackers trabalham com o foco de invadir computadores, pois é lá que estão os dados mais importantes, seja de um usuário comum ou em um ambiente corporativo.

Não podemos esquecer, no entanto, que a cada dia a mobilidade se torna mais presente no nosso dia a dia. O mundo já é móvel. Os computadores já estão sendo substituídos pelos celulares, seja pela praticidade ou também pela utilidade dos novos aparelhos, cada vez mais modernos.

Pensando nisso, será que os hackers também não estão investindo em ataques a dispositivos móveis? É importante também pensar no smartphone como um dispositivo que pode sofrer ameaças, se não bem utilizado.

Mesmo sem optar por um aplicativo de antivírus específico para se proteger, é importante que os usuários tornem alguns hábitos diários como medida de segurança.

Algumas ações podem fazer a diferença para manter seu celular seguro, dentre elas, destacamos:

  • Não acessar e compartilhar links considerados suspeitos;
  • Não entrar em sites que demonstram riscos;
  • Não baixar aplicativos de fontes desconhecidas;

Essas são soluções básicas para manter seu celular em segurança. Mas, no geral, evite aceitar a instalação de arquivos quando estiver em sites com que você não está acostumado a acessar. Ainda que seja incomum que você pegue vírus para celular desta maneira, não é impossível.

Outra atitude extremamente importante é verificar as permissões que os aplicativos pedem quando são baixados. Sempre desconfie de aplicativos que requerem coisas que não estão ligadas às funções que está na descrição de serviços presentes na loja.

Para quem considerar investir em um bom antivírus para celular, ainda sim precisa tomar medidas de segurança para garantir a efetividade do aplicativo.

Confira algumas dicas:

  • Pesquise um aplicativo que tenha credibilidade;
  • Na hora de escolher, veja as classificações feitas por outros usuários;
  • Verifique o número de downloads;
  • Baixe uma solução que seja confiável;
  • Tente fazer um teste gratuito antes de escolher;
  • Fique de olho nas atualizações distribuídas pelo fabricante;
  • Por fim, mantenha o aplicativo sempre atualizado.

Além disso, é preciso ter responsabilidade com seu aparelho. A dica imprescindível é: tenha cuidado ao entrar em um site que diz que seu aparelho está infectado e, que em seguida, abre uma janela para baixar um antivírus ou qualquer outro aplicativo.

Alguns sites oferecem aplicativos de antivírus que não são nada seguros.  Se o site abre janelas sem você pedir, tenha cautela. A melhor ação é não clicar em nenhum ícone, fechar a janela e procurar um site de confiança para o seu aparelho.

Mas, e quem não quiser baixar um antivírus no celular? O que pode fazer para evitar riscos?  Será que você não precisa?

Para avaliar se o antivírus é para você ou não, pense sobre essas 10 questões:

  • Você acessa links mesmo que não considere confiáveis?
  • Você salva informações importantes no seu dispositivo?
  • Você baixa muitos aplicativos que não sabe a procedência?
  • Você usa mais o celular do que o computador?
  • Você usa redes de Wi-Fi desconhecidas?
  • Você instala aplicativos fora da Play Store ou Google Play?
  • Você usa aplicativos ilegais que burlam o sistema operacional?
  • Você acessa sites que podem ser impróprios, de conteúdo adulto?
  • Você utiliza todos os recursos disponíveis em seu celular?

Se respondeu sim para essas questões, é bom considerar o investimento em um antivírus para celular que tenha credibilidade.

Lembre-se, aplicativos que não são confiáveis tem como principal objetivo acessar dados e roubar informações pessoais.

Se você se considera um usuário curioso, que acessa e utiliza todos os recursos do seu aparelho móvel é melhor se prevenir.

Entretanto, antes de ter um antivírus, é essencial ter em mente que a ferramenta mais segura é você. Não caia em armadilhas.

Como funciona o antivírus em dispositivos móveis?

Antes de usar um antivírus em um aparelho móvel, é bom estar ciente de que esse tipo de aplicativo consome uma grande parte do desempenho do dispositivo.

Ao instalar um antivírus, o aparelho não vai ter o mesmo desempenho que antes. Das pessoas que mais reclamam de lentidão quando se trata do sistema Android, a maioria utiliza algum tipo de aplicativo de antivírus em seu dispositivo.

Um dos motivos mais citados para não utilizar um aplicativo de antivírus para celular é que esse tipo de ferramenta não tem tantas funções como todos imaginam. Na verdade, o papel de um aplicativo de antivírus é detectar códigos suspeitos ou mal-intencionados. Porém, o sistema pode falhar.

O sistema possui um banco de dados, nele está “descrito” todos os vírus que já foram detectados e estudados. Com isso, o sistema sempre precisa ler e estudar o banco de dados para saber se algo é ou não um vírus.

Antes de executar qualquer atividade, a ação do antivírus analisa o seu dispositivo, por meio da leitura do código que será executado e fazer uma consulta desses dados para saber se a ação é segura ou não.

Imagine que você acessou um site que, aparentemente, não é seguro. Esse sistema vai entender se a página possui um vírus conhecido ou não. Porém, caso esse vírus seja novo e não esteja no banco de dados, ele pode passar despercebido e não ser detectado.

Quais são as formas mais comuns de pegar vírus?

  • Baixando arquivos de fontes externas;
  • Baixando músicas ou fotos contendo vírus;

Quais são os antivírus para celular mais citados na internet?

Conheça os antivírus gratuitos mais conhecidos:

  • Avira Free Antivirus;
  • Avast Free Antivirus;
  • Windows Defender;
  • 360 Total Security.

Antivírus pagos mais citados pelos usuários:

  • Bitdefender Antivirus Plus;
  • F-Secure Anti-Virus;
  • Kaspersky Anti-Virus;
  • McAfee AntiVirus Plus.

Você pode (e deve) escolher se precisa utilizar um antivírus para o celular ou não. A escolha é sua. Mas, se você faz parte do grupo de usuários que utiliza o dispositivo móvel somente para acessar redes sociais talvez essa não seja a melhor solução, lembrando que o desempenho do aparelho diminui, fazendo ele se tornar mais lento.

Mas se você é uma pessoa muito preocupada e prefere contar com a ajuda de um antivírus, pesquise. Conhecimento e segurança caminham de mãos dadas.

Segurança corporativa

Os gestores de TI igualmente precisam analisar a necessidade individual, da empresa como um todo ou por área específica, para optar pela contratação da melhor solução de antivírus para os dispositivos móveis corporativos.

Além dos pontos já mencionados, há o custo das licenças por aparelho que devem ser consideradas. Ter visibilidade e conhecer a necessidade dos usuários da sua empresa pode ser um bom caminho para entender os prós e contras dessa contratação.

Confira outros conteúdos disponíveis em nossa biblioteca:

Adicionar comentário