Tudo o que você precisa saber sobre celular corporativo. Confira

A transformação digital é uma realidade, a digitalização de rotinas já faz parte do cotidiano de todas as empresas. Por isso, é muito natural que os colaboradores precisem de acesso fácil a esses serviços digitais, além de uma rápida comunicação. E, é claro, que o celular corporativo é a principal ferramenta que pode oferecer essa praticidade. Alugando ou comprando dispositivos, não importa: toda empresa haverá de obter os equipamentos.

Se você busca entender mais sobre o tema, fique tranquilo. Neste post, você irá conhecer quais são os pontos que precisam ser levados em consideração na hora de comprar um celular para a sua empresa. Confira!

A importância do celular corporativo

Estar em contato com tudo e todos, independente da localização geográfica. Essa é a verdadeira transformação oferecida pelos celulares. É realmente incrível o número de possibilidades que esses pequenos equipamentos podem oferecer. 

Ao longo da última década, a transformação digital aconteceu de uma forma cada vez mais acelerada. Considere como ponto de partida, o lançamento do primeiro Iphone pela Apple, em 2008. 

Desde então, inúmeras funcionalidades surgiram. Vale destacar o aprimoramento das configurações de software e hardware, a computação em nuvem e os benefícios trazidos pelas redes móveis, 3G e 4G.

Se no passado fora comum, hoje, não é mais possível que uma empresa permaneça no mercado sem que o celular corporativo faça parte de suas rotinas. 

Imagine o mercado de trabalho, atuando em larga escala no modelo home-office, durante a pandemia do Coronavírus (SarS – COV 2), sem o apoio de um único celular corporativo. Impossível, não é? 

É verdade que fazer a escolha do modelo ideal é mais difícil do que aparenta, mas fique tranquilo. A Navita trouxe para você uma listagem de itens que você deve observar antes de comprar o seu equipamento. 

As observações feitas abaixo levam em consideração os pontos mais relevantes de um dispositivo para uso profissional. É importante que você faça um check-list próprio, para chegar a conclusão de qual é o modelo certo para você.

Hardware

Indiscutivelmente, o primeiro ponto a ser analisado no momento de se obter um celular corporativo é o hardware. Quais são os recursos oferecidos pelo dispositivo e quais são as suas limitações? 

Existem alguns itens específicos que precisam de uma atenção especial. Embora todos possuam os mesmos recursos, a capacidade de operação pode variar em 10x ou mais, então, tenha muito cuidado ao analisar as informações.

Memória

Aqui vai um item extremamente importante e que por muitas vezes é mal interpretado. Assim como os computadores e notebooks, o celular também possui memórias, exatamente no plural, pois não se trata de uma única memória. 

Atualmente, o modelo de grandeza da mensuração do tamanho dessas memórias é o Gigabyte (GB). Há algum tempo, o Megabyte (MB) ainda era mais frequente, porém, o avanço das tecnologias permitiu que as memórias expandissem muito. 

Armazenamento: a capacidade de armazenamento de um celular é a primeira das memórias, é nela que serão salvos todos os arquivos e aplicativos do usuário. A regra é simples: quanto maior for o espaço de alocação, mais itens poderão ser guardados.  

Memória RAM: agora, preste atenção, a memória RAM não é a mesma que a do armazenamento, porém, elas operam em conjunto. A memória RAM é aquela que guarda o que está sendo utilizado em um determinado momento. 

Sempre que um aplicativo é iniciado, a sua operacionalização é migrada do armazenamento para a memória RAM, permitindo que ele se mantenha em uso durante o tempo que for necessário. 

Diferente da memória de armazenamento, a RAM é uma memória volátil, então, quando o equipamento é desativado, os arquivos são apagados

Cartões SD: o Card Secure Digital (Cartão de Segurança Digital) ou SD, é um dispositivo externo de armazenamento que pode ser alocado nos celulares para maximizar a capacidade de armazenamento. 

É um item que precisa ser adquirido de forma avulsa, pois não faz parte do kit dos celulares convencionais. Mensurar esse dispositivo é importante, pois diz respeito ao slot de cartão que se faz presente nos celulares.

No momento de comprar um celular, é fundamental se observar se ele permite ou não a expansão de seu armazenamento por meio do uso de cartões SD. Nem todos garantem essa possibilidade, então, fique atento! 

Processamento

Embora os usuários comumente se preocupem com a “quantidade de memória” que um celular possui, a sua capacidade de processamento é tão importante quanto, se não a mais importante de todas as peças.

O processador é o “coração” do celular, é ele quem determina o tempo de execução de todas as funcionalidades do aparelho. A capacidade de processamento é um fator determinante para a velocidade de abertura dos aplicativos

Na prática, o processador é o responsável por migrar os arquivos do armazenamento para a memória RAM. Perceba que um item depende do outro, por isso todos precisam de uma atenção especial.  

Diferente da memória, a grandeza responsável por calcular o processador é o Gigahertz (GHz). Enquanto a Gigabyte mensura tamanho, o Gigahertz calcula velocidade.

Câmera

Com ferramentas cada vez mais avançadas, as câmeras dos aparelhos celulares já possuem uma capacidade muito maior do que a de câmeras profissionais utilizadas uma década atrás. 

De fato, os celulares permitem a produção de  fotografias e gravações de altíssima qualidade. Se forem devidamente utilizados, esses equipamentos não deixam nem um pouco a desejar quando comparados aos recursos profissionais. 

Mesmo que comumente não seja o objetivo maior da utilização do celular corporativo, é importante olhar com cautela esse recurso na hora de comprar o equipamento. 

Software e as configurações gerais

Saindo da explicação dos itens físicos para imergir nas possibilidades digitais, é hora de entender mais a fundo o que faz o software em um celular. 

Sistema Operacional

Se por um lado o processador se equipara ao coração do celular, o sistema operacional pode muito bem ser considerado a “circulação sanguínea”.

O mais importante dos programas do aparelho é aquele que vai permitir a interação do usuário com o equipamento, transformando a linguagem humana (simples) em linguagem complexa (de máquina).

Existem diferentes sistemas operacionais e cada qual com inúmeras versões. Os mais conhecidos são: 

Android: projetado pelo Google, o Android é o mais famoso dos sistemas. É bastante flexível e, por isso, é o software que oferece mais possibilidades de utilização. 

iOS: osistema da Apple, é o primeiro dos sistemas operacionais móveis. Sua aparição se deu com o primeiro modelo de Iphone. É um sistema mais restrito do que o Android, porém, se destaca por um alto padrão de segurança

Windows: é o sistema da Microsoft, que recebe o nome do sistema operacional para computadores mais famoso do mundo. Não possui o mesmo índice de usabilidade, porém, é um dispositivo seguro, que vem sendo aprimorado a cada dia mais. 

Se você já tem em mente qual é o sistema operacional ideal para suas necessidades, então atente-se para a versão do software. Certifique-se de que está adquirindo a mais recente das versões, pois ela será compatível com seus aplicativos por um bom tempo. 

Finalidade de uso do smartphone 

O que você precisa ter em mente antes de comprar um celular corporativo é a finalidade do equipamento. Agora que você já sabe como classificar os dispositivos de acordo com o hardware e o software, é hora de ir um pouco além.

O fato é que o melhor celular para empresa é aquele que sana as demandas existentes, simples. Não precisa necessariamente ser o “top de linha”, com os mais avançados recursos. 

Entenda como fazer essa escolha de forma rápida e fácil. 

Comunicação ágil: se a maior demanda for a comunicação, seja para uma equipe comercial que trabalha com vendas, ou então um time que atua no modelo home office, as configurações necessárias serão as mesmas. 

Para que a comunicação seja ágil e possa acontecer em múltiplos aplicativos (e-mail, Whatsapp, Messenger, etc), o ideal é contar com equipamentos que possuam uma memória mais expansiva e um bom processamento.

Afinal, como você pode observar, a memória RAM é a responsável por manter as soluções ativas, já o processador agiliza o acesso aos aplicativos. 

Registros de mídia: se você precisa de um celular corporativo que esteja apto para compartilhar múltiplas mídias (fotos, vídeos, documentos) e ainda quer  captar novos materiais, filmando e fotografando, então o armazenamento é o mais importante.

Procure por equipamentos com memória RAM e processadores bons. Não há necessidade de investir em dispositivos  líderes do mercado. Afinal, o que você realmente precisa, é de um armazenamento robusto.

Um detalhe importante é que a utilização de cartões SD também podem contribuir com essa demanda de armazenamento de mídias. 

Conectividade em locais remotos: agora, se a sua empresa não precisa de muitos recursos, mas não abre mão de uma boa conectividade, pois frequenta locais remotos, fora de áreas de cobertura, então, é indispensável que você busque por celulares líderes em rede móvel

Aqui, se torna um pouco mais complexo decidir, porque se você procurar a análise técnica dos celulares, logo perceberá que as configurações de rede móvel são equivalentes. 

O segredo é buscar os relatos de usuários e entender como esses equipamentos se saíram durante os testes na prática de uso.

Para facilitar essa sua busca, você pode conferir abaixo um breve comparativo entre marcas. É claro que as possibilidades são inúmeras, porém, esses modelos são os líderes de mercado e é quase certo que você busca por um deles. 

Celular corporativo: qual é o melhor? 

Samsung x Apple 

Com certeza você considerou a compra de um desses dois, não à toa, eles são realmente referências no que se refere à excelência em termos de celular para empresa. 

Responder qual é o melhor celular para empresa, é bem difícil. Isso porque ambos são muito bons no que se propõem e também possuem modelos com as mais diversas configurações.

Acontece que existe um ponto muito relevante em que um deles se sobressai: a conectividade com a rede móvel. Quem descobriu isso foi a Opensignal, que mensurou o desempenho de 23 milhões de dispositivos ao redor do mundo.

Dos 40 tópicos analisados, o modem da Samsung se sobressaiu em 14, já o da Apple, em 7. Nos 19 pontos restantes, houve uma equivalência entre as marcas. 

Levando em conta a questão custo/benefício, o modelo Samsung se mostra uma escolha adequada, principalmente pelo custo

Motorola x Nokia 

Talvez a demanda da sua empresa não seja tão grande e um equipamento intermediário já pode ser o suficiente para lidar com essa necessidade. 

Se esse é realmente o seu caso, então, com certeza você cogitou a hipótese de adquirir um celular corporativo Motorola, ou então, Nokia. 

Independente de qual for a sua escolha, qualquer uma dessas marcas atenderá muito bem a sua empresa. A única ressalva vai para o conjunto de recursos da qual a sua equipe irá precisar. 

É quase impossível fazer uma análise de custo/benefício entre eles. Isso porque um leva uma ligeira vantagem no custo, que é a Nokia, custando cerca de 10% a 20% a menos no  valor médio do mercado.

Já a Motorola possui uma singela vantagem no benefício, pois oferece uma gama maior de possibilidades de escolhas, além de equipamentos personalizáveis, como as capas coloridas, por exemplo. 

A vantagem da Motorola só é dada por conta do seu maior número de possibilidades na montagem do celular corporativo ideal. São muitas as variações nos recursos de hardware: você pode escolher mais memória ou uma câmera melhor. 

Agora, se os modelos da Nokia atenderem às suas demandas, então a marca pode fornecer, sim, o mais vantajoso celular para a empresa.

Esteja conectado

Em resumo, como você pode perceber, não existe melhor celular para empresa, o que existe é o celular mais adequado para uma realidade corporativa. Não há como definir um modelo, sem identificar quais são as necessidades do negócio. 

As sugestões acima mostram o caminho ideal para que você escolha o celular corporativo certo. Se você realizou o seu check-list e observou os prós e contras, então certamente já tem em mente qual dispositivo irá operar em sua empresa. 

Este post foi importante para você e te trouxe dicas valiosas? Então não deixe de acompanhar o blog da Navita para ficar por dentro das novidades!

Adicionar comentário